Ação para evitar que casos de malária cheguem a Nova Venécia

0
797

Uma reunião realizada na Prefeitura de Nova Venécia, nesta quinta-feira (09), traçou os rumos dos trabalhos de prevenção da malária no município, no intuito de impedir que a doença se espalhe.

O prefeito Lubiana Barrigueira se reuniu com servidores da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil Municipal e Estadual para tratar das ações que estão envolvendo cerca de 200 servidores da saúde, incluindo enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias e servidores da Vigilância em Saúde.

A equipe já iniciou os trabalhos. Entre as medidas, está a intensificação da busca ativa de casos nas localidades limítrofes do município de Nova Venécia com Vila Pavão e Barra de São Francisco (locais com casos confirmados de malária). Enfermeiros coordenadores das unidades básicas do município estão realizando coletas de amostras de sangue para exame da doença.

Qualquer morador que frequentou áreas com casos confirmados que esteja apresentado febre recente, mesmo que no momento não esteja febril, ou algum sintoma, deve procurar a unidade básica de saúde mais próxima para realizar o exame. Embora não exista vacina, o tratamento contra malária é eficaz e quanto mais rápido o diagnóstico e o início, maiores as chances de cura.

O tenente da coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil (Repdec) 2º Batalhão, bombeiro militar Patrick Scopel, participou da reunião e falou da importância em sair na frente no tocante ao combate à proliferação da malária. “É fundamental essa mobilização para desenvolvermos as ações de prevenção, preparação e mitigação para evitarmos um possível surto em nosso município. É muito complicado controlar de maneira preventiva porque não podemos evitar o fluxo de pessoas. Nova Venécia recebe muita gente que circula por essa região, então tudo o que fizermos para evitar a proliferação será de grande importância”, alerta.

Prevenção

Até o momento, não há casos confirmados em Nova Venécia. Apesar disso, a médica veterinária da Vigilância em Saúde, Maria Guadalupe Dias, faz um alerta à população. “Orientamos as pessoas para que utilizem repelentes sempre que estiverem em área rural ou se deslocarem para áreas que tenham casos confirmados. Aqueles que puderem, devem evitar o trânsito para locais que têm casos de malária. As pessoas que precisam ir a esses locais, por motivos que não podem ser adiados, devem usar repelente o tempo todo”, alerta.

A borrifação de inseticidas para o combate do mosquito Anopheles (transmissor da malária) só é realizada onde há casos positivos da doença. “No entanto, a melhor forma de combate à malária é a prevenção”, finaliza a veterinária.

Apresentou sintomas? Procure uma Unidade de Saúde

Os sintomas da malária são parecidos com os da dengue. A orientação é de que o paciente não faça a automedicação. O tratamento da doença é feito com medicamentos específicos e caso seja feito de forma errada, a situação pode se agravar. A primeira medida a ser adotada é a realização do exame.

Solidariedade

O prefeito Barrigueira falou do suporte que o município de Nova Venécia está dando ao município vizinho, onde se concentra o maior número de pessoas com a doença. “Entrei em contato com o prefeito de Vila Pavão e disponibilizei pessoas da nossa equipe para dar suporte nas ações emergenciais que estão sendo realizadas. Precisamos abraçar a causa. É um momento de união em prol de um bem comum”, finaliza o prefeito.

Caso seja necessário…

Alderiones Leite, coordenador da Defesa Civil de Nova Venécia, falou das atividades que estão desenvolvendo. “Estamos realizando palestras aos servidores sobre como proceder em caso da proliferação da doença no intuito de, se houver necessidade, decretar situação de emergência ou calamidade, com o objetivo de buscar recursos junto aos órgãos competentes e assim obter mais eficiência e melhores resultados diante das ações realizadas”.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*