Canadense vence prêmio Nobel da Educação

0
1490

A canadense Maggie McDonnell foi a vencedora do Global Teacher Prize, considerado o Prêmio Nobel da Educação. A cerimônia aconteceu no último domingo em Dubai, nos Emirados Àrabes. Maggie vive e trabalha em Salluit, uma aldeia indígena esquimó em uma região profunda do Ártico canadense, que é uma das áreas mais remotas do mundo, acessível somente por via aérea. Informações dão conta de que a vencedora destinará a maior parte da premiação à uma ONG.
A premiação aconteceu em Dubai, nos Emirados Árabes e é uma das maiores do planeta e destaca a importância da profissão de educador e simboliza o fato de que professores em todo o mundo merecem ser reconhecidos e celebrados. Maggie ganhou um prêmio no valor de US$ 1 milhão.
Apenas 1.300 pessoas vivem na comunidade onde Maggie dá aulas. Segundo uma biografia divulgada pelo Global Teacher Prize, todos os moradores são beneficiados pelo trabalho da professora.
Não há estradas para chegar ao lugar e, no inverno, as temperaturas podem chegar a -25º C. Por causa das condições severas, há elevada rotação de professores, o que é um obstáculo para a educação no Ártico. Muitos educadores deixam seu posto no meio do ano, e muitos são licenciados por estresse.
A população local enfrenta um quadro de destruição ambiental e desigualdade econômica. As taxas de abandono escolar também são altas, com muitas crianças deixando a escola ao longo do ano letivo ou pedindo licenças. Também há muitos casos de gravidez na adolescência e abuso sexual.


Profissionais da educação acompanharam solenidade no Cerimonial D’Venézia

Vários profissionais da educação e vereadores, de Nova Venécia, se reuniram na secretaria de Educação do Município, no último domingo, para assistir à solenidade que elegeu o melhor professor o mundo.
Eles estavam na torcida pelo professor Wemerson Nogueira, que desenvolveu o projeto de um filtro de retenção de minérios para beneficiar os moradores das cidades atingidas pela lama da Samarco, em 2015, quando cursava aulas de química na escola Dr. Antônio Santos Neves, em Boa Esperança, venceu a etapa da américa latina e garantiu participação na grande final realizada no último domingo em Dubai, nos Emirados Árabes.
Wemerson ficou entre os 10 finalistas. Na cerimônia realizada em Dubai, não foi anunciada a classificação final do professor veneciano. O regulamento do Global Teacher Prize prevê apenas a divulgação do primeiro colocado entre os 10 finalistas.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*