Diagnósticos no Roberto Silvares emitidos por profissionais do Albert Einsten

0
2159
Equipe do Roberto Silvares é coordenada pelo generalista Matheus Camuzi Rodolfo (D) e recebeu treinamento de profissional do Albert Eisnten

A novidade no Hospital Estadual Dr. Roberto Arnizaut Silvares (HRAS) é a implantação do Projeto Telessaude Brasil de Redes, através da chegada de um equipamento de teleconsultas, que permite trabalho integrado entre médicos da unidade mateense e São Paulo, por meio do Hospital Israelita Albert Einsten, localizado no Morumbi, em São Paulo. .
O equipamento foi cedido pelo Ministério da Saúde, depois da solicitação feita pelo diretor-geral do HRAS, o veneciano Allan Jacqueson Barbosa Lobo.
“É um equipamento de alta-definição, uma espécie de robô, com duas câmeras. Uma delas faz 360°, sendo comandada pela equipe do Albert Einsten, com aproximação, para que os profissionais de lá, vejam o paciente daqui”, explica o diretor.
De acordo com Allan, a outra câmera é para que a equipe do HRAS, converse com os profissionais do Albert Einsten.
“Após a teleconsulta é gerada uma avaliação do profissional do Hospital Albert Einsten, que fica disponível no prontuário do paciente, com a opinião ou conduta sugerida”, conta Lobo.

» O equipamento foi cedido pelo Ministério da Saúde, depois da solicitação feita pelo diretor-geral do HRAS, o veneciano Allan Jacqueson Barbosa Lobo

Diagnóstico
O equipamento, que abriga todos os dados, resultado de exames e imagens, chegou ao hospital há duas semanas e já realizou quatro teleconsultas. Além disso, a enfermeira Paula Regina Tavares Vieira, do Hospital Israelita Albert Einstein esteve na unidade mateense, para realizar capacitação, com 38 profissionais do HRAS, entre médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos e outros profissionais da saúde.
As teleconsultas são feitas através dos programas MV e HomMed, sistemas integrados entre os dois hospitais, para produção de prontuário eletrônico do paciente. O programa no Roberto Silvares é coordenado pelo generalista Matheus Camuzi Rodolfo.
“O plano é capacitar toda a equipe multiprofissional até final de dezembro. O programa é uma forma de avançar no diagnóstico e tratamento. Os profissionais do nosso hospital tem, através de teleconferências, contato com médicos do Albert Einstein. Com isso, somos capazes de trazer melhorias no cuidado, otimizando o tratamento e, consequentemente, melhorando o prognóstico do paciente”, avalia o médico.

Vantagens
O equipamento fica na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e por ser móvel, pode ser transferido para outros setores da unidade. No Brasil, apenas 34 hospitais utilizam o aparelho, e o Roberto Silvares é o único hospital público do Estado a ser beneficiado com o sistema, já que nenhuma unidade particular disponibiliza do sistema, com apenas uma filantrópica no território capixaba.
“As vantagens deste equipamento são grandes, inclusive, de melhorar as tomadas de decisões da nossa equipe médica, que terá uma segunda opinião no diagnóstico do paciente. Para conseguir aderir ao Telessaude, o hospital precisou atender as exigências estabelecidas, como ter UTI, ter mais de 100 leitos, atendimento 24 horas por dia e ser de referência”, relata.
O Albert Einsten foi decretado pelo Ministério da Saúde um dos seis hospitais de excelência no Brasil, obtendo isenção fiscal e ficando com a responsabilidade de cuidar de urgência e emergência de terapia intensiva adulta na telessaude.
“Tivemos teleconsultas de pacientes da UTI e pronto-socorro e já foram alteradas condutas médicas aqui. Estas alterações levam a maior chance de resposta do paciente e melhoria, tanto do tratamento, como maior chance de sobrevida”, finaliza o médico.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*