“Estou vivendo um sonho”, diz atacante veneciano que atua nos Emirados Árabes

0
2494
» O atacante veneciano, Àlvaro

O atacante veneciano, Álvaro, do Shabab Al Ahli Club, de Dubai, está em Nova Venécia passando férias desde que foi liberado das categorias de base do clube em função da pandemia do novo coronavírus.

Considerado homem-gol no clube, com 29 gols em 20 jogos, o atleta tem aproveitado os dias para manter a forma física com um personal trainer particular e curtir a família.

Desde setembro no clube do Oriente Médio, Álvaro falou que esse período tem sido muito bom para ele. “Quando eu cheguei, não falava nada. Meu período de adaptação foi mais complicado. Agora, já aprendi um pouco de inglês e consigo me virar um pouco mais. Meus companheiros e meu treinador me abraçaram de uma forma que me ajudou muito e me deu mais confiança”.

E com essa confiança a mais que o jogador pretende estender seu contrato, que vai até 2022, apesar de deixar essa parte para a Velasco Sport, do empresário Renato Velasco, o mesmo do atacante Richarlison, e pela Football Life Management Players, do empresário Alessandro Leite. “Planejo trabalhar firme para subir para o profissional e desfrutar muito do meu trabalho. Gosto muito de ficar lá e essa é minha expectativa para a próxima temporada”, disse.

Sobre a oportunidade, o jovem disse que não esperava por ela e que está vivendo um sonho. “Foi uma coisa que apareceu do nada. Fiquei muito surpreso quando apareceu a oportunidade de viajar. É algo que eu sempre sonhei e no momento em que eu foquei, apareceu a oportunidade e eu fiquei muito feliz. Minha família me ajudou muito, mas também sou muito grato ao Atlético, que me ajudou bastante, e ao meu clube, que me acolheu de uma forma muito boa”.

» Álvaro esteve na manhã de ontem na sede da Rede Notícia. Atleta está desde setembro no Shabab Al Ahli Club, de Dubai

O Atlético em que Álvaro se refere é o de Itapemirim, onde ele estava antes de ir para o Shabab Al Ahli Club. No Brasil, ele também passou pelas categorias de base da Associação Esportiva Dínamo Esporte Clube, do América Mineiro e de Nova Venécia, onde jogou durante seis anos e foi bicampeão da Copa A Gazetinha, pelas categorias sub-11 e sub-13.

No Shabab Al Ahli Club, o veneciano se divide entre as categorias sub-19 e sub-21. Na sub-19, onde atua mais, seu clube estava em 3º lugar na Liga, há quatro pontos do líder, e era finalista da Copa. Já no sub-21, ele era líder da Liga. Porém, com a parada por conta da pandemia, a três rodadas do fim, ele não sabe como tudo ficará. “Ainda não sei se encerraram as competições. As férias, por exemplo, se encerram em julho, e a previsão é voltarmos, mas ainda não nos falaram nada. A princípio, está tudo parado, sem previsão de voltar”, disse.

Sobre a pandemia, Álvaro disse que foi liberado pelo clube um pouco antes dos voos começarem a serem cancelados e, desde então, procura não acompanhar muito as notícias. “Sei que não temos muitos casos lá, porque eles cuidam muito”, limitou-se.

Sobre família, o veneciano afirmou que é algo que já está habituado, apesar da distância, e se emocionou ao falar do pai, morto em 2017. “Foi uma coisa que eu já estou acostumado desde quando sai para jogar, mas indo para Dubai é mais complicado, porque vejo minha família só uma vez no ano. Eles me dão todo suporte e atenção. Isso me dá mais força e mais confiança. É uma coisa que estou fazendo por mim, para realizar os meus sonhos, pela minha família e pelo meu pai, que faleceu em 2017. Ele já jogou bola, inclusive no Veneciano, mas não foi para frente, então isso me faz com eu dedique ainda mais a ele”.

Por fim, o atleta deixou um recado para a garotada da base de Nova Venécia. “Que os meninos possam seguir exemplos de muitos jogadores, sempre estar treinando forte e nunca desistirem dos seus sonhos. Basta treinar forte e focar nos objetivos”.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*