Governo entrega licença de instalação de linha de transmissão que pode gerar mais de 300 empregos

0
162
Foto: Leonardo Duarte/Secom-ES

Foi assinada na manhã desta sexta-feira (09), a licença de instalação da linha de transmissão de energia elétrica de 230/138kv, entre Linhares e São Mateus, no Norte do Estado. A linha de transmissão, que será instalada pela EDP, terá a extensão de aproximadamente 113km, exigirá investimentos de cerca de R$ 116 milhões e deve gerar 331 empregos diretos.

O evento de assinatura aconteceu na Residência Oficial, na Praia da Costa, em Vila Velha. A nova linha de transmissão parte da subestação de Linhares 2 e passa por Rio Bananal, Sooretama, Vila Valério, Jaguaré e chega a nova subestação de energia de São Mateus 2.

O empreendimento que foi projetado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), mitiga a sobre carga do sistema existente de suprimento à Região Norte/Nordeste do Espírito Santo no curto prazo.

O governador Paulo Hartung destacou que a emissão da licença acontece em um empreendimento extremamente importante para o Espírito Santo. Ele relembrou que até poucos anos, o Estado era ponta de linha no abastecimento energético e sofria com constantes interrupções. Hartung também detalhou que a insegurança energética prejudicava na atração de novos empreendimentos e expansão das plantas industriais já existentes.

“Fruto do diálogo e negociação, conseguimos recentemente cinco medidas importantes para o abastecimento de energia em nosso Estado. A estação de Rio Novo do Sul, que irá trazer mais segurança na região, mais dois linhões que trazem energia de Mesquita (MG) para Rio Novo do Sul e João Neiva, além de mais duas linhas de transmissão dentro do território capixaba, sendo João Neiva – Viana, com 79 km, e esta que celebramos hoje, Linhares – São Mateus, com 113 km de extensão”, explicou o governador.

A nova linha aumenta o grau de confiabilidade da área, permitindo a expansão demográfica, com novas casas, indústrias, comércio, escolas e infraestrutura, por exemplo. Isso ainda possibilita o fechamento de um anel de transmissão/distribuição entre Mascarenhas – Linhares – João Neiva – São Mateus – Verona.

Para o secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Aladim Cerqueira, a entrega dessa licença é de suma importância para o desenvolvimento e segurança da região. “O empreendimento vai atender cerca de 500 mil pessoas, o que mostra sua relevância para o Estado. O início das obras de implantação deste empreendimento está previsto para ocorrer em imediato e o início da sua operação em até dois anos”, comentou o secretário.

O secretário estadual e Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, ressaltou a importância dos investimentos em energia para a geração de negócios. “Investir em energia melhora a infraestrutura para as nossas atividades econômicas, aumentando a nossa possibilidade de atrair novos investimentos para o mercado capixaba, além de possibilitar a expansão nas indústrias existentes”, afirmou.

Sistema de transmissão

Todo o sistema de transmissão de energia elétrica pode ser entendido analisando quatro componentes principais: torres, cabos, isoladores e subestações. As torres têm como função principal suportar os cabos elétricos a uma altura segura, principalmente para evitar qualquer tipo de contato com pessoas, veículos, animais ou mesmo com a vegetação. Os cabos servem para conduzir a energia gerada até as subestações. Os isoladores, por sua vez, atuam como protetores elétricos em caso de falhas na transmissão causadas por rompimentos de cabos, quedas de torres ou sobrecarregamento de energia. As subestações, por fim, são os locais em que a energia é transformada e adequada para o uso final, ou seja, a corrente chega em um ponto com uma tensão muito elevada (imprópria para aplicação comercial) e a subestação reduz esta tensão até um nível que permita a utilização segura e eficiente da energia elétrica.

Energia

Na ocasião, Hartung relembrou ainda as obras realizadas para levar energia em uma nova linha de transmissão, ligando a usina hidrelétrica Marechal Mascarenhas, em Minas Gerais, ao município de Linhares. Também foi realizada modernização na linha de transmissão de Mascarenhas ao município de Nova Venécia. “Trilhando um caminho fundamental para o desenvolvimento do Espírito Santo que é o suprimento de o abastecimento energético”, pontuou.

Quanto a importância da segurança energética enquanto ferramenta de competitividade, Paulo Hartung citou conjunto de empreendimentos que o Estado está recebendo na Região Norte e exemplificou com o case da Marcopolo, que está instalada em São Mateus e que está em negociações com o Governo do Estado para ampliar a atual planta industrial com a montagem de uma linha de ônibus urbanos. “Uma das reivindicações da empresa é segurança energética. Este é um exemplo claro da importância deste tipo de investimento”, disse.

Já sobre a equação desenvolvimento e meio ambiente, Hartung pregou bom senso e uso de análises técnicas. “A questão ambiental é fundamental. O desenvolvimento predica de equilibro e sustentabilidade, mas o Meio Ambiente não pode ser burocracia. Precisamos aperfeiçoar esse debate de condicionantes ambientais para evoluir na direção do desenvolvimento sustentável”, destacou.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*