Hartung assina contrato para instalação de 50 torres de telefonia móvel e internet 3G

0
121
Foto: Leonardo Duarte/Secom-ES

Garantir a inclusão digital das comunidades das áreas rurais com o acesso aos serviços de telefonia móvel e internet 3G. Para alcançar esse objetivo foi assinado, na manhã desta terça-feira (27), no Palácio Anchieta, pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), o termo de compromisso com a operadora Vivo que prevê a instalação de 50 antenas no Espírito Santo. A ação faz parte do Programa Campo Digital.

Ao todo, serão investidos R$ 15 milhões, por meio de Concessão de Crédito Outorgado de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). São 38 municípios contemplados nesse primeiro contrato. A empresa vencedora terá oito meses para realizar a instalação das torres, conforme prevê o edital, após a assinatura do contrato. A Vivo já está visitando as localidades beneficiadas para definir os melhores pontos para instalação das torres de telefonia.

A solenidade para assinatura do termo de compromisso contou com a presença do governador Paulo Hartung; do secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto; além dos prefeitos das cidades beneficiadas, lideranças estaduais e municipais.

O governador Paulo Hartung explicou que o Governo do Estado está dialogando com as comunidades do Interior por meio de lideranças da Assembleia Legislativa, das Câmaras, Prefeituras, Associações e de Sindicados. E o resultado desse trabalho foi uma demanda para instalação de aproximadamente 500 antenas de telefonia móvel e internet.

“Ao todo serão 100 torres que vamos instalar, inicialmente. Foram escolhidas 50 em uma demanda que chega a quase 500 torres. São demandas apresentadas pelos prefeitos, deputados, lideranças e comunidades do interior. Estamos trabalhando agora colocando 50, depois mais 50 e avançando devagar. Essas torres são uma oportunidade única de as pessoas do interior terem a possibilidade de conexão com a educação e a arte. Estamos dando um passo importante e temos que fazer mais porque vivemos em um mundo conectado. Precisamos abrir as portas digitais para os filhos das terras capixabas”, ressaltou o governador.

O secretário Octaciano Neto destacou que os locais foram definidos com base em critérios técnicos e que, por meio do celular, os produtores rurais poderão, por exemplo, saber a cotação do café em tempo real, negociar, vender, trocar informações e muitas outras atividades. “Esse modelo que vamos adotar fortalece a agricultura capixaba. Como produtor rural sei da importância da comunicação não só de ouvir falar, mas de vivenciar isso. As contas em dia do Governo permitem esse investimento para melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram nas áreas rurais do Estado. E estar como secretário da Agricultura e poder realizar isso é motivo de felicidade”, disse.

O prefeito de Santa Teresa e presidente da Amunes, Gilson Amaro, destacou que o Programa Campo Digital é mais um investimento do Governo nas cidades. “O Espírito Santo é um estado muito bem visto no País. A gente vê o resultado de um trabalho organizado, planejado, consciente. Nossos municípios estão recebendo investimentos. O governo está levando recursos para todas as cidades”.

O presidente e CEO da Vivo, Eduardo Navarro, ressaltou que o telefone celular e a internet são essenciais nos dias de hoje. “A Vivo é líder nas telecomunicações no Espírito Santo. Temos 80% da cota de mercado e a empresa tem um compromisso com o Estado. O Espírito Santo tem dado exemplo para o País e vai conseguir viabilizar essas primeiras 50 antenas”.

Confira a lista das 50 localidades que terão as antenas da operadora Vivo:

 

Alegre

– Santa Angélica

Alto Rio Novo

– Monte Carmelo do Rio Novo

Anchieta

– Olivânia

Apiacá

– Batatal

Aracruz

– Comunidade Rio Francês, Distrito de Jacupemba

– Comunidade Córrego Alegre, Distrito de Guaraná

Atílio Vivácqua

– Comunidade de Antas

– Alto São José (Vila Nova), Rod. Ricarco Barbieri

Baixo Guandu

– Distrito de Vila Nova do Bananal

Bom Jesus do Norte

– Comunidade Palmeiras

Cachoeiro de Itapemirim

– Comunidade de Gruta (Urtiga)

Colatina

– Paul de Graça Aranha

Divino de São Lourenço

– Comunidade Córrego Azul

Dores do Rio Preto

– Mundo Novo

Governador Lindenberg

– Córrego Moacir, Comunidade Santo Izidoro (Alto Moacir)

Guaçuí

– Distrito de São Tiago

Ibatiba

– Criciúma

– Córrego São João, “Alto Inês”

Ibiraçu

– Km 217 – BR101 (Morro da Vargem/Pedro Palácios)

Ibitirama

– São José do Caparaó

Irupi

– Recreio

Itapemirim

– Fazenda Velha

Itarana

– Comunidade do Meneguel (Baixo Sossego)

Iúna

– Distrito de Nossa Senhora das Graças

Jerônimo Monteiro

– Comunidade de Oriente (Monte Cristo)

– Taquaruçu (Gironda)

João Neiva

– Distrito de Cristal

– Demétrio Ribeiro

Laranja da Terra

– Joatuba

– Distrito de São Luiz Miranda

– Comunidade de Criciúma

Marilândia

– Alto Liberdade

Mimoso do Sul

– São Pedro do Itabapoana

– Comunidade de Santo Antônio de Muqui

Muqui

– Santa Rita

Pancas

– São José

Piúma

– Nova Esperança (Aparecida)

Presidente Kennedy

– Jaqueira

– São Salvador

Rio Bananal

– São Francisco

Rio Novo do Sul

– Virginia Velha

Santa Teresa

– Barracão de Petrópolis (São João de Petrópolis)

São Domingos do Norte

– Córrego da Divisa

São Gabriel da Palha

– São Roque da Terra Roxa

– Patrimônio de São José

São Roque do Canaã

– Distrito de Santa Júlia

– Distrito de Agrovila (Baixo Santa Júlia)

Sooretama

– Juncado

– Patrimônio da Lagoa Comendador Rafael

Vila Valério

– Jurama

As demais 50 torres que estão incluídas no Programa Campo Digital já tiveram o edital de licitação publicado por duas vezes, mas ainda não há propostas de empresas interessadas em contratá-las. A Seag abriu pela terceira vez o certame para conseguir a contratação e instalação destas antenas.

Programa Campo Digital

Como forma de facilitar a comunicação do homem do campo e levar a inclusão social às comunidades do interior do Espírito Santo, o Governo do Estado – por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) – lançou em maio deste ano o novo programa de instalação de antenas de telefonia móvel rural, o “Campo Digital”. Serão 100 antenas espalhadas pelo Estado.

O investimento total será de R$ 30 milhões e o pagamento às empresas vencedoras será feito por meio de Concessão de Crédito Outorgado de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

O objetivo da implantação da telefonia móvel rural é permitir o contato entre produtores, consumidores, fornecedores e compradores, reduzindo o custo da produção, já que o produtor rural não precisará mais se deslocar para se comunicar com outros agentes que formam a cadeia produtiva. Além disso, permite ao homem do campo melhor integração entre meios urbano e rural, levando dignidade e inclusão social.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*