Horário de trabalho de serventes e coordenadores é questionado por Gleyciaria

0
786

A vereadora Gleyciaria Bergamim (DEM) quer saber se a alteração da jornada de trabalho de serventes e coordenadores escolares foi realmente vantajosa para o município. Gleyciaria explica que as duas categorias profissionais se queixam sobre a mudança no horário de trabalho.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Administração, serventes e coordenadores trabalhavam 07 horas corridas. Atualmente, os profissionais devem cumprir uma carga horária de 08 horas com direito a 01 ou 02 horas de almoço, dependendo da unidade de ensino.

“Antes com a jornada de 07 horas corridas muitas serventes complementavam a renda com serviços domésticos, faxinas e outras funções para ter um recurso a mais para levar para casa. Com a jornada de 8 horas, sendo cumprida de manhã e à tarde, elas perderam outras fontes de renda. Em relação aos  coordenadores, o problema maior se encontra na atenção aos estudantes. Um coordenador para cada turno escolar é uma forma de estreitar relações e conhecer melhor as dificuldades dos estudantes”, afirma Gleyciaria.

Diante desses questionamentos, a vereadora fará um requerimento à Secretaria Municipal de Educação para saber se a mudança no horário de trabalho dos profissionais trouxe benefícios financeiros para o município e vantagens para os alunos. “Caso contrário, não há por que continuar com essa alteração”, disse a vereadora.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*