Irineu presta contas na Câmara de Vila Pavão

0
34
Ao final, o prefeito presenteou cada vereador com uma lembrança oficial da 21ª Pomitafro, da qual, a Câmara foi parceira.

O prefeito de Vila Pavão, Irineu Wutke, usou a tribuna da Câmara durante a sessão desta terça-feira (04), para prestar contas das atividades desenvolvidas pelo Executivo no decorrer de 2018.

O prefeito iniciou seu pronunciamento dizendo que o esclarecimento e discussão das ideias, projetos e ações são necessário para o bom andamento da máquina pública, destacando a importância do apoio e parceira dos vereadores na discussão e elaboração de bons projetos para o município.

Caminhando para dois anos administração, Irineu afirmou que chega à metade do seu mandato com algumas realizações para se comemorar e desafios realizados. Ele apresentou um relatório atualizado do Indicador Oficial da Inflação Brasileira (IPCA), relativo ao período de 2009 a 2018, que aponta que a arrecadação do ano de 2017 foi a menor dos últimos anos e, nem por isso, o município deixou de pagar fornecedores, manter a folha de pagamento em dia e paralisar os serviços essenciais à população em geral.

O prefeito também mostrou a evolução positiva nas contas públicas, onde a redução dos gastos, organização e controle das finanças foram metas perseguidas, especialmente, em 2017, primeiro ano do seu mandato, quando houve uma redução em mais de R$ 1 milhão na folha de pagamento.

Ele também explicou para os vereadores que a municipalidade foi obrigada a devolver recursos por causa de projetos defeituosos e quitar dívidas deixadas pelas gestões anteriores.

Num segundo momento do seu pronunciamento, Irineu destacou algumas realizações da sua gestão, como, por exemplo, a Regularização Fundiária, a criação do Plano Municipal de Saneamento Básico, item necessário para acessar recursos federais, a fusão de consórcios na área da saúde, a valorização dos servidores com reposição salarial, o aumento no valor do vale alimentação, a renovação da frota de veículos, obras nos distritos e localidades do interior, ampliação da nova unidade de saúde da sede do município, que entrará em funcionamento em 2019, entre outra ações. “Comparativamente, temos um custo muito maior do que arrecadamos, então, conseguir manter os serviços essenciais e executar pequenas ações com responsabilidade, é algo que devemos comemorar. Estamos realizando uma gestão com os pés no chão. O nosso desafio é fazer mais, com menos”, disse.

Com relação ao ano que vem, ele disse que mesmo com as finanças controladas, os desafios serão muito maiores do que nos dois primeiros anos de administração, porque o custo de vida e o custo operacional da máquina pública crescem a cada dia. “A expectativa é que as parcerias com os governos estadual e federal tenham prosseguimento para tirar do papel projetos já encaminhados, como a construção de barragens, calçamentos de ruas, reformas de prédios públicos, escolas, postos de saúde, quadras esportivas, entre outros”.

Irineu encerrou o seu discurso com palavras de otimismo. “Não temos que lamentar. Coisas boas fizemos. Temos que continuar com as parcerias para que o município continue de pé, não esquecendo que quanto mais planejamento e interação, mais eficientes serão os serviços prestados. A meta a ser alcançada é o bem-estar da coletividade”, finalizou.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*