Jaqueline Moraes assume o comando do Governo do Estado

0
103

Pela primeira vez, o Espírito Santo será governado por uma mulher. A vice-governadora, Jaqueline Moraes, assumiu o principal cargo do Executivo estadual nesta sexta-feira (20). Ela fica no cargo até o próximo dia 27. Neste período, o governador Renato Casagrande estará em Verona, na Itália, integrando a comitiva que participa da Feira Internacional de Comércio de Pedras, Design e Tecnologia – a Marmomacc 2019.

A solenidade de transmissão do cargo aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, onde Jaqueline ficará durante o período à frente do Governo do Estado.

Para o governador Renato Casagrande, este momento entra para a história do Espírito Santo. Ele citou o poema da capixaba Viviane Mosé, presente ao evento, chamado “Ponto de Fusão” para exemplificar a união do governador e agora da governadora em exercício, Jaqueline Moraes. “Esse poema fala de junção, fusão e é isso que importa nesse momento. Temos desejo de dar saltos para o futuro, para organizar a vida dos capixabas e gerar oportunidades a eles. Quando a gente tem a primeira mulher efetivamente a assumir o governo, isso marca a nossa história. Mesmo que lá no passado, na época do descobrimento, tenha tido uma mulher a governar e que temos de fazer referência, essa é a primeira vez que temos uma mulher eleita assumindo o cargo de governadora”, destacou Casagrande.

Segundo ele, esse longo período de tempo até termos uma governadora só mostra o nosso atraso. “Quando debatemos o nome da vice e chegamos ao nome da Jaqueline, sabia que era fundamental que as mulheres pudessem fazer parte das decisões do centro do poder do Estado. Seja bem-vinda, Jaqueline! Venha pra cá e assuma o lugar de governadora”, concluiu Casagrande.

Pouco antes de se pronunciar pela primeira vez como governadora em exercício, Jaqueline Moraes foi convidada a tomar a palavra pela cerimonialista do Governo, Dona Hilda Cabas. “Sinto-me honrada em convidar a governadora Jaqueline Moraes a fazer o uso da palavra”, disse Dona Hilda, debaixo de uma salva de palmas e emocionando a todos os presentes.

Recebendo o cargo de governadora pela primeira vez, Jaqueline Moraes, emocionada, comentou a importância e o simbolismo de uma mulher assumir o principal cargo do Executivo estadual. “Trata-se de um marco histórico e simbólico para nós mulheres. E eu não poderia deixar de ressaltar esse simbolismo em um momento em que é tão necessário afirmar as conquistas das mulheres. Em terras capixabas, não podemos nos esquecer de D. Luiza Grimaldi, mulher que governou por quatro anos o Espírito Santo, sucedendo ao seu marido, o Donatário Vasco Fernandes Coutinho Filho, quando de seu falecimento; Maria Ortiz, nossa heroína contra o invasor estrangeiro; Geny Grijó, a primeira mulher vereadora, na Câmara Municipal de Vitória; Judith Leão Castello Ribeiro, professora, educadora e a primeira mulher a ocupar uma cadeira na Assembleia no Estado do Espírito Santo; e de tantas outras mulheres que fizeram história e fizeram a diferença no nosso Estado. Fico feliz por ser representante de gênero à frente do Governo e poder partilhar com o nosso governador, Renato Casagrande, os desafios do Estado do Espírito Santo.”

Jaqueline Moraes reforçou ainda que o seu propósito é dar continuidade às agendas do governador Casagrande: “Muito me honra estar aqui neste momento, assumindo o Governo por alguns dias durante a missão que o governador terá na Itália, exatamente por poder dar continuidade ao nosso trabalho. A troca de experiências é sempre um momento de aprendizado. E ele também vai poder levar para lá as experiências vivenciadas aqui”, disse.

A solenidade de transmissão do cargo teve ainda as presenças ilustres de duas mulheres representantes do universo feminino capixaba: a atriz e poetisa Elisa Lucinda e a filósofa Viviane Mosé. Elisa também discursou e comemorou o fato de uma mulher assumir o maior cargo do Executivo estadual: “Que emoção! Vivi pra ver isso. Como o Casagrande falou, sua presença aqui, mesmo se não falasse nada, só o fato de você estar aqui, o seu símbolo já explica muita coisa”, comentou.

História

Nascida na cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, Jaqueline Moraes, 44 anos, veio para o Estado aos 12 anos e fez do Espírito Santo sua casa. Iniciou sua vida política nos movimentos comunitários e de base. Já foi vereadora no município de Cariacica entre os anos de 2013 a 2016. E em seu mandato como vereadora, foi vice-presidente da Mesa Diretora e relatora de importantes comissões, como de saúde, educação e assistência social.Casada com Adilson Avelina, Jaqueline Moraes tem três filhos e um neto.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*