Justiça decreta prisão preventiva de motorista que causou acidente

0
8852

Atendendo pedido da Promotoria de Justiça de Nova Venécia, o juiz Marcelo Faria Fernandes, acaba e decretar a prisão preventiva do motorista do Saveiro, R.B.P., que teria provocado o acidente na madrugada do último sábado, nas imediações da Padaria Gasparini.

A decisão da justiça foi anunciada durante o momento em que R. prestava depoimento na Delegacia de Nova Venécia.

O advogado de defesa de R.B.P. está atuando no sentido de conseguir uma medida especial objetivando a liberdade de seu cliente.

O acidente

Um vídeo, em que um casal foi atropelado em frente a uma padaria, na Rua Colatina, no Centro de Nova Venécia, viralizou nas redes sociais no último final de semana e tomou proporções nacionais.

No vídeo, o padeiro Whashington de Souza Louredo, 22 anos, e sua esposa, a autônoma, Jainara Pedro Santos Louredo, 20 anos, são atropelados por um Saveiro Cross branco, que invadiu a contramão, em frente ao local de trabalho de Whashington. O acidente, registrado pelas câmeras de segurança da padaria, aconteceu às 4h42min do último sábado, 20.

Após o impacto, ambos foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e encaminhados para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, onde foram examinados e receberam alta hospitalar na noite do mesmo dia do acidente.

Na manhã desta segunda-feira, o padeiro conversou com a reportagem da Rede Notícia, e relatou o acidente. “Saí de casa cedo para ir para o meu trabalho. Quando chegamos lá, eu e minha esposa descemos da moto e, no momento em que eu estava arrumando a barra da minha calça e minha esposa de costas para a rua, o carro invadiu a contramão e pegou nós dois, perto da calçada”, disse Whashington.

O padeiro destacou ainda que quem se feriu mais foi Janaira, já que ela foi a primeira a sofrer o impacto. Apesar das cenas fortes, nenhum dos dois sofreu fraturas. De acordo com Whashington, Janaira sente apenas dores e está com uma das pernas bastante inchada. “Ela não está conseguindo andar direito, mas, graças a Deus, não sofreu nenhuma fratura”.

Segundo Whashington, sua esposa estava com ele no momento do acidente porque precisaria da moto durante o dia. “Na verdade, ela estava comigo porque iria voltar com a moto para ir trabalhar mais tarde, já que ela é autônoma. Eu trabalho na Padaria, mas também faço pães em casa e ela sai para vender”.

“Fiquei sabendo que um familiar veio aqui na Padaria me procurar, mas como eu não estava, ainda não conversamos. Esse familiar quer nos dar assistência. Se o motorista tem CNH, ele fez legislação de trânsito e deve ter ciência de que, quando um acidente desse é provocado, a pessoa tem que, no mínimo, perder o direito de dirigir. Graças a Deus não aconteceu nada de pior, mas quem vê as imagens percebe que foi Deus quem nos salvou”, disse Whashington.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*