Lelo aciona ministros para garantir ração e evitar morte de aves e suínos no Espírito Santo

0
52

Buscando uma alternativa para evitar a morte de milhões de aves e de suínos no Espírito Santo, devido à falta de ração por conta da greve dos caminhoneiros, o deputado federal Lelo Coimbra (MDB) solicitou hoje aos ministros da Agricultura, Blairo Maggi, e da Casa Civil, Eliseu Padilha, uma alteração emergencial no Programa Venda em Balcão de Milho, disponibilizado nos armazéns da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).  É permitido vender apenas de 1 saco, de 60 quilos, até 14 mil quilos por produtor cadastrado, o que é amparado pelas normativas do programa. Além disso, o produtor não pode ter renda anual acima de R$ 360 mil.

“Como vivemos hoje uma situação de emergência, solicitei aos ministros os aumentos desse quantitativo e da renda anual de cada produtor a ser oferecido no Programa de Venda em Balcão de Milho. O objetivo maior é socorrer os granjeiros do segmento avicultores e suinocultores e a pecuária de leite e corte nesse momento de crise no abastecimento do milho. No Espírito Santo, sem ração, até 30 milhões de aves e 150 mil suínos podem morrer até amanhã, segundo informações de associações ligadas aos produtores. Situação grave que deve ser a mesma de outros Estados do país”, destacou Lelo nos ofícios. Segundo o deputado, há estoque de seis mil toneladas de milho no Estado nas unidades armazenadoras de Vitória, Cachoeiro de Itapemirim e Colatina destinadas a esse programa.

Uma nova portaria deve ser publicada beneficiando os produtores capixabas e de todo o país, para resolver essa situação de forma emergencial.

O deputado afirmou ainda que o movimento dos caminhoneiros tem o seu respeito, mas que o momento requer bom senso e responsabilidade para que a população não seja ainda mais prejudicada.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*