Multicampeão, goleiro Ramon disputa última competição pela base de Nova Venécia

0
2534

Uma grande passagem pelo futebol de base de Nova Venécia está chegando ao fim com a realização das finais gerais da 44ª Copa A Gazetinha.

Multicampeão por todas as categorias, o goleiro Ramon Ferrari Simonassi estourou a idade e está disputando sua última competição pelo time veneciano, onde está desde 2011, quando tinha oito anos de idade.

Nesse período, Ramon se tornou uma peça imprescindível no elenco de todas as categorias que passou, conquistando cinco títulos da Copa A Gazetinha, uma Copa da Juventude e uma Copa Guri Regional.

Agora, o jovem irá levar todo aprendizado para o futuro. “Representar sua cidade, sua região, para mim, não tem preço. Ver a torcida gritando seu nome, o apoio de todos sempre, treinar junto com seus companheiros, aprender cada vez mais com os técnicos e aprimorar seu trabalho, é de ter uma sensação de orgulho. O sentimento que tenho por essa cidade e pelo futebol é inexplicável. Realmente, uma paixão. Então, defender esse time, para mim, é de grande valor, pois foi aonde cresci e onde pretendo trazer muito orgulho ainda, defendendo novos escudos”.

Falando sobre futuro, Ramon ainda não decidiu qual será o seu. O goleiro admitiu contato do Linhares, onde jogou em 2019, para a disputa de campeonatos de base, mas confessa que o desejo é alcançar um time grande. “Se não for, não vou desistir por aqui não, até porque a equipe de Linhares também está abrindo portas para defendê-los e sempre estão participando de competições sub-17 e sub-20”.

Já falando sobre passado, o jovem ressaltou o momento mais marcante da sua carreira. “Foi quando eu tive que fazer uma cirurgia no braço. Fiquei cerca de seis meses afastado dos campos, pensei em desistir e achei que aquilo não era mais para mim. Foi em um período em que minha equipe estava disputando a Copa A Gazetinha, em Alegre, e eu fui lá dar força para o time, que fez camisas de apoio para mim e ganharam a competição. Para mim, esse momento foi o mais marcante. Foi um título que não joguei, mas o que eu mais estive “dentro” do campo”.

Ramon também não poupou elogios ao projeto de base de Nova Venécia. “Aqui eles não só formam jogadores, como também formam homens, como muitos garotos que já passaram por aqui e hoje em dia defendem sua cidade trabalhando em diversos setores, dando seu máximo, sendo homens, estando em clubes grandes ou não”.

Durante sua trajetória, o jovem teve como treinador de goleiros Dudu Cardoso e Otávio Mazarini, que, segundo ele, fizeram parte das oportunidades que ele teve de mostrar seu potencial em peneiras do Boston City, dos Estados Unidos, com filiar em Manhuaçu (MG), e do Cruzeiro.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*