Nossocrédito fecha primeiro semestre com quase R$ 60 milhões movimentados em todo o Estado

0
189
A empreendedora Cristiane Yuki resolveu partir para um nicho diferente de festas infantis

O Programa Nossocrédito fechou o primeiro semestre deste ano com R$ 57 milhões em financiamentos concedidos. Ao todo, foram 7 mil contratos de microcrédito para micro e pequenos empreendimentos no Espírito Santo, que levaram dinheiro a todo o Estado.

Em 14 anos de funcionamento, o Nossocrédito, o programa estadual de microcrédito, fez 142 mil contratos no Espírito Santo, movimentando R$ 684 milhões.

O diretor de Crédito e Fomento do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), um dos parceiros na viabilização do Programa, Everaldo Colodetti, atribui os bons resultados à acessibilidade do Nossocrédito. “Não se pode deixar de destacar o papel dos agentes de crédito. Eles têm participação especial na construção desses números expressivos”, afirma.

Exemplo de Sucesso

A empreendedora Cristiane Yuki resolveu partir para um nicho diferente de festas infantis. A capixaba sempre gostou de organizar festas de aniversários, e viu a oportunidade de começar seu próprio negócio. Com o decorrer do tempo, Cristiane identificou um novo nicho: o de festas do pijama. Tentou e acertou. As demandas aumentaram e a capixaba decidiu potencializar seu empreendimento e buscou o Nossocrédito para poder montar kits para as festas realizadas em casa.

“Os aniversários em casa saem mais em conta para os pais e a festa do pijama, em especial, mais ainda, pois só participam as crianças, os custos com alimentação são reduzidos, mas a diversão é garantida. Tenho meus kits e faço a customização da decoração conforme o numero de convidados, o tema escolhido e o espaço disponível pelas famílias. Para iniciar o negócio, procurei o microcrédito do Bandes e comprei mais barracas, colchões, lençóis e acessórios”, explica.

Oportunidade de crédito

O Programa Nossocrédito atende a empreendedores formais e informais de todo o Estado. Para conseguir o financiamento, basta estar produzindo no município há mais de seis meses, no setor formal ou informal; residir há mais de dois anos no município, em endereço fixo, ou ter seu negócio estabelecido há mais de dois anos no local; ter o nome limpo no Serasa e no SPC; ter renda bruta menor que R$ 240 mil nos 12 meses anteriores à data da solicitação do financiamento e apresentar avalista.

Condições operacionais

O que precisa para conseguir um financiamento?

  • Boas referências pessoais;
  • Nome limpo no SPC e SERASA;
  • 6 meses de experiência na área;
  • Morar no município há 2 anos;
  • Avalista com comprovação de renda.

Quais são as condições?

  • Valor máximo até R$ 20 mil;
  • Prazo para capital de giro é de até 24 meses;
  • Prazo para investimento fixo é de 30 meses;

Carência de até 3 meses, de acordo com a especificidade, já incluído no prazo total.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*