Nova Venécia registra redução de 87% nos casos de dengue

0
209
Equipe da Vigilância tem atuado de forma eficaz com mutirões e outras ações no município

O município de Nova Venécia registrou uma redução de 87% nos casos de dengue, em relação ao mesmo período de 2017. De 1º de janeiro a 13 de maio deste ano, foram 106 casos suspeitos notificados na cidade e interior, enquanto no ano passado foram 835, índice sete vezes maior.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a explicação para a redução nos casos suspeitos de dengue se dá graças à intensificação nas ações de combate ao mosquito e adesão por parte da população. “Os moradores entenderam a importância de ajudar no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. Nossa equipe vem desenvolvendo um belo trabalho e a população está participando junto. Com todos seguindo as orientações que são passadas, conseguimos esse grande resultado”, destaca o secretário Municipal de Saúde, André Fagundes.

As estratégias de atuação no combate ao mosquito são traçadas e realizadas pelo setor de Vigilância em Saúde de Nova Venécia. Nos bairros onde são encontrados focos, a equipe da Vigilância atua de forma mais incisiva, realizando mutirões e, caso necessário, entra com a borrifação. A pulverização geralmente acontece em um raio onde é encontrada maior quantidade de criadouros do mosquito.

Apesar do resultado positivo, o coordenador de Vigilância, Gabriel da Silva Dias, chama a atenção para um fato que ainda atrapalha o trabalho dos agentes. “Infelizmente ainda temos moradores com resistência em abrir as portas para os agentes de endemias. Isso é um grande entrave que ainda precisamos superar. Pedimos encarecidamente à população que contribua, abrindo as portas de casa para que nossos profissionais possam realizar os trabalhos de forma completa”, alerta o enfermeiro.

O bairro de Nova Venécia que atualmente apresenta maior número de notificações é o Nossa Senhora de Fátima. Em seguida vem Monte Castelo, Rua Colatina, Iolanda, Ascenção, São Cristóvão, Aeroporto, Bonfim e Rúbia.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*