Ponte vence com gols de novo artilheiro e aumenta jejum do Atlético-PR

0
29

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Em confronto direto entre times que lutam contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta venceu o Atlético-PR por 2 a 0, neste domingo (23), mesmo jogando fora de casa. Os gols decisivos foram de Lucca, que se isolou como artilheiro da competição.
O resultado afasta o time de Campinas da zona de rebaixamento: está em 10º lugar, com 21 pontos. Já o Furacão segue ameaçado, em 16º, com 17 pontos, e vive um grande jejum: não vence há oito jogos (três empates e cinco derrotas). Se o São Paulo vencer o Grêmio nesta segunda-feira (24), vai mandar o Atlético-PR para a zona de rebaixamento.
O primeiro tempo do jogo teve domínio total do Atlético-PR, já que a Ponte Preta recuou e não conseguiu encaixar sequer um contra-ataque. Mas o Furacão só levou perigo em jogadas aéreas, com cabeceio de Ribamar e Nikão, e um chute de longa distância de Rossetto.
No segundo tempo a Ponte finalmente encaixou um bom contra-ataque e já fez gol. Lucca foi lançado nas costas da defesa e, frente a frente com Wéverton, tocou para a rede. Depois foi a vez de Aranha brilhar e segurar a vitória do time de Campinas. Nos acréscimos, Eduardo da Silva fez pênalti em Jadson. Lucca cobrou com sucesso e fechou o placar.
ARTILHEIRO
Com os dois gols, Lucca superou Jô e Henrique Dourado na artilharia do Campeonato Brasileiro de 2017. Ele tem 10 gols, contra 9 dos atacantes de Corinthians e Fluminense.

ATLÉTICO-PR
Weverton; Cascardo, Paulo André, Thiago Heleno, Sidcley; Eduardo Henrique e Rossetto; Douglas Coutinho (Matheus Anjos), Nikão (Gedoz) e Pablo (Eduardo Silva); Ribamar
T.: Fabiano Soares

CHAPECOENSE
Aranha; Jeferson, Marllon, Rodrigo e Danilo Barcelos; Naldo e Élton; Maranhão (Kadu), Léo Artur (Jadson) e Claudinho (Renato Cajá); Lucca
T.: Gilson Kleina

Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB)
Público/Renda: 15.621 (presentes)/R$ 197.050,00;
Cartões amarelos: Eduardo Henrique (CAP), Léo Arthur (PON), Aranha (PON)
Gols: Lucca (PON), aos 6 minutos do segundo tempo e aos 49min do segundo tempo.

Fonte: FolhaPress