Rede Cuidar começa a receber primeiros pacientes

0
1199

Uma lavradora aposentada, de 70 anos, que estava com a pressão alta e classificada com obesidade nível três. Esse é o perfil de dona Nélia Ferrari Flegler, primeira paciente a ser atendida na Rede Cuidar em Nova Venécia, região Norte do Espírito Santo.

Dona Nélia chegou à unidade, que inicia os atendimentos às 7 horas, por volta das 6h30 desta segunda-feira (18), para fazer uma mamografia. Moradora de Córrego Bonito, distrito de Vila Pavão, ela contou que não se lembra a última vez que realizou o exame, e que os últimos resultados foram perdidos. A dona Nélia contou que a sua mamografia estava agendada e que na última sexta-feira (15) recebeu uma ligação dizendo que iria realizá-la na Rede Cuidar.

No entanto, antes de realizar a mamografia, dona Nélia foi atendida por uma técnica de enfermagem, que constatou que a pressão arterial da paciente estava um pouco alta. “Eu tomo remédio para controlar a pressão, mas hoje esqueci de tomar”, disse a aposentada, que foi orientada a fazer o uso da medicação.

Em seguida, dona Nélia foi encaminhada ao consultório da nutricionista Milena Mattedi, que após calcular o seu Índice de Massa Corporal (IMC) constatou que a aposentada estava com obesidade nível três.

Nesse acompanhamento, dona Nélia contou um pouco de sua rotina de alimentação. “Eu acordo por volta das 5h30, tomo um café preto puro com açúcar e já vou preparar o almoço. Eu almoço por volta das 7 horas e como um pouco de arroz, tutu de feijão, carne, banana frita entre outras coisas. Tudo eu tempero com esses temperos prontos para dar gosto na comida. Na parte da tarde, geralmente como aipim fritinho e também como muita banana, muita laranja. Depois geralmente não como mais nada durante o dia”, contou.

Logo a aposentada foi alertada pela nutricionista sobre os riscos de se alimentar dessa forma, fora dos horários e de forma desregrada, e foi orientada a fazer uma dieta já com o que tem hábito de comer, mas de uma maneira mais correta.

“É preciso tratar o paciente como um todo. Esses temperos prontos são ricos em sal, e esse pode ser um fator para que a pressão arterial dela esteja alta. Por isso a indicação é temperar os alimentos com alho, cebola e outros temperos naturais. Também comer muita fritura e até frutas em excesso podem tê-la levado ao sobrepeso. É preciso trocar alguns alimentos, e outros podem ser consumidos cozidos ou assados, em vez de fritos. Não há necessidade de ir para o supermercado comprar alimentos específicos. É possível fazer a dieta com o que já se tem em casa. Basta saber preparar da forma correta”, destacou a nutricionista.

Ao final do atendimento, dona Nélia disse que não imaginava que seria tão bem atendida. Orgulhosa por ser a primeira paciente da unidade, ela comentou que se o atendimento continuar como aconteceu neste primeiro dia, será muito bom para a população.

“Todas as pessoas que me atenderam estavam com um sorriso no rosto e isso é muito bom, mostra que a gente é importante. O atendimento está aprovado”, frisou.

Assim como dona Nélia, outras pacientes de cidades como Vila Pavão e Mucurici estiveram na Rede Cuidar nesta segunda para a realização de mamografias. A esperança de ter facilidade em realizar o exame e a dinâmica de atendimento era grande, e, para o primeiro dia, superou as expectativas de funcionários, médicos e pacientes. Orgulho para os profissionais e felicidade para os pacientes, que agora não precisam mais se deslocar para a Grande Vitória. No primeiro dia de atendimento, 11 pacientes foram agendados para a realização de mamografias.

Pela manhã os pacientes foram recepcionados no auditório da unidade pela equipe multiprofissional da Rede Cuidar, que deu as boas-vindas e as orientações sobre como será realizado o atendimento no local.

A Rede Cuidar vai atender o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS), que poderá realizar consultas e a maioria dos exames no local, com uma equipe multiprofissional, e sairá do atendimento com um plano de cuidado que inclui orientações de nutrição e de atividades físicas. Esses pacientes serão encaminhados para atendimento pelas unidades de saúde.

Esse plano de cuidado será feito por um conjunto de especialistas (médico, enfermeiro, nutricionista, educador físico, assistente social, e outros) em função do caso de saúde de cada paciente. Com isso, o paciente não mais será atendido por um especialista e sairá da consulta com uma receita médica e um pedido de exames.

A equipe da unidade de saúde do município vai acompanhar o paciente para ver se ele está seguindo a dieta recomendada, se está fazendo atividade física, se está cuidando de uma lesão do pé diabético, se está tomando a medicação de forma adequada, se os exames que ele tinha que fazer foram realizados. E os dois serviços, município e Rede Cuidar, vão interagir o tempo todo.

A gerente da unidade, Gilmara Sossai, explicou que o local não será um grande ambulatório, mas trata-se de um modelo de atendimento moderno e mais humanizado.

“É uma expectativa grande. Ainda estamos nos adequando a essa rotina. Nos últimos meses toda a equipe passou por um processo de capacitação. Foram realizadas simulações de atendimento, e agora é o momento de colocar tudo isso em prática”, disse a gerente.

A aposentada Almira Prates da Silva, 64 anos, mora em Mucurici, e comemorou a abertura da Rede Cuidar. Ela contou que agora vai ficar mais fácil cuidar da saúde, já que não haverá mais necessidade de se deslocar até a Grande Vitória para a realização de consultas com especialistas e exames.

“Para fazer os exames eu precisava ir para Vitória. Saía de casa por volta da 1 hora e enfrentava cerca de cinco horas de estrada. Era praticamente um dia perdido pois sempre depois de atendida precisava esperar os demais colegas do carro serem atendidos, para então retornar para Mucurici, ou seja, mais cinco horas de viagem. A Rede Cuidar aqui será muito bom para nós”, comemorou.

Ela disse ainda que não imaginava que seria avaliada por tantos profissionais, e que na próxima vez levará todos os exames já realizados para que haja uma avaliação ainda mais completa do seu estado de saúde.

“Sempre que faço mamografia, chego ao local, faço o exame e vou embora. Nunca há um atendimento médico. Aqui (Rede Cuidar) foi diferente e todos os profissionais me atenderam e me orientaram muito bem. Se eu soubesse que seria assim teria trazido meus exames antigos. Já vou deixar separado para quando voltar”, disse.

Quem também esteve na unidade da Rede Cuidar nesta segunda-feira foi a aposentada Erbene Pereira Oliveira, 61 anos. Também moradora de Mucurici, ela contou que foram pelo menos 20 anos enfrentando cerca de cinco horas de estrada para fazer os exames na Grande Vitória, pelo menos uma vez por ano.

“Espero que a Rede Cuidar dê certo para evitar esse deslocamento. Esse novo modelo de atendimento vai facilitar muito a vida de quem mora no interior”, disse.

Aplicativo

Para organizar e agilizar o atendimento, os funcionários da Rede Cuidar utilizam um aplicativo no celular e no tablete que indica como está o encaminhamento do paciente dentro da unidade.

Pelo sistema é possível ver onde o paciente está sendo atendido e qual o próximo atendimento será realizado. Dessa forma, os funcionários conseguem dar as informações com precisão ao paciente e isso simplifica o processo.

Nova Venécia

A Rede Cuidar em Nova Venécia tem capacidade para ofertar até 244 mil procedimentos por ano, entre consultas e exames especializados. Para ser atendido na Rede Cuidar, o paciente deve ir até a Unidade de Saúde do seu município. Após avaliação, de acordo com a sua necessidade, será encaminhado para a Rede Cuidar.

A Unidade vai garantir a integralidade da atenção aos usuários por meio da linha de cuidado materno infantil, doenças crônicas (hipertensão e diabetes) e oncologia (diagnóstico). Serão ofertadas consultas em angiologia, cardiologia, proctologia, oftalmologia, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, otorrinolaringologia, mastologia, oncologia, ginecologia, urologia, neurologia, ​nefrologia e pediatria. A Rede Cuidar também contará com uma equipe multiprofissional: nutricionista, psicólogo, assistente social, enfermeiro, farmacêutico, técnico de enfermagem, educador físico, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta. Ao todo, 46 profissionais irão atuar no local.

Entre os ​exames especializados estão os de imagem (raio-x simples e contrastado; ultrassonografia obstétrica e ultrassonografia em geral; ecocardiografiafetal/criança/adulto; arteriografia/aortografia; ecodoppler (vascular); mamografia; tomografia computadorizada; cintilografia e ressonância magnética, exames cardiológicos (eletrocardiograma, teste ergométrico e holter 24 horas), exames de oftalmologia (retnografia; mapeamento de retina; tonometria e fundoscopia), exames de otorrinolaringologia (audiometria e Potencial Evocado Auditivo (BERA), exames ginecológicos (colposcopia; conização e punção aspirativa de mama para biópsia), e ainda endoscopias (esofagogastroduodenoscopia/colonoscopia/retosigmóidoscopia/videolaringoscopia) e biópsias em geral, além de exames laboratoriais e bioquímicos.

A Região Norte de Saúde engloba os municípios de Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Pavão. A Unidade será gerenciada pelo Consórcio Público da Região Norte do Espírito Santo (CIM Norte).

Rede Cuidar

Todas as regiões do Estado terão uma unidade da Rede Cuidar. São cinco, no total. Além de Nova Venécia, os municípios que receberão as unidades são Santa Teresa, Linhares, Guaçuí e Domingos Martins.

Com a implantação das cinco unidades, a estimativa é que 1 milhão de pessoas deixem de ser direcionadas para atendimento na Grande Vitória.

Para a implantação de cada unidade foram investidos aproximadamente R$ 5,3 milhões em obras e equipamentos, com recursos do BNDES.

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

*