São Paulo vence Palmeiras e mantém tabu no Morumbi

0
36

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Os dois maiores investimentos de São Paulo e Palmeiras viveram distintas noites neste sábado (27). Enquanto Miguel Borja esquentou o banco de reservas durante quase 75 minutos, Lucas Pratto decidiu. Com um gol e uma assistência do argentino, o tricolor derrotou o Palmeiras pelo placar de 2 a 0, no Morumbi, aumentou o tabu de 15 anos invicto sobre o rival em casa e embalou o segundo triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro.
Em um jogo no qual as duas defesas se sobressaíram durante a maior parte do tempo, o clássico acabou decidido por duas vias: a inspiração de Pratto e a noite infeliz de Fernando Prass. Primeiramente, Lucas Pratto recebeu passe de Marinho e mostrou oportunismo ao arrematar no canto de Prass para abrir o placar com 17min da etapa final. O erro do goleiro abateu o Palmeiras.
Cinco minutos depois, Jean perdeu pênalti e desperdiçou a grande chance do empate. A partir de então, Cuca colocou Borja e Róger Guedes a fim de mudar o ritmo de jogo, mas o São Paulo seguiu com o domínio. No fim, Luiz Araújo ampliou após novo erro de Fernando Prass e garantiu o resultado.
O acerto de um e o errou de outro deixam o São Paulo em confortável situação na tabela do brasileiro, ainda mais para uma equipe que flertava com a crise. São seis pontos em três rodadas e a vice-liderança ao final deste sábado. O Palmeiras, por outro lado, perde a segunda consecutiva e permanece com três pontos somados, ainda da goleada na estreia contra o Vasco (4 a 0).
Para tentar embalar de vez no Campeonato Brasileiro, o São Paulo precisará buscar o resultado positivo fora de casa. No próximo domingo (4), a partir das 16h (de Brasília), a equipe de Rogério Ceni encara a Ponte Preta, em Campinas. O Palmeiras, sob a necessidade de se reabilitar, entra em campo na mesma data e horário para receber o Atlético-MG, no Allianz Parque.

SÃO PAULO
Renan Ribeiro; Lucão, Maicon e Rodrigo Caio; Jucilei e Cícero; Marcinho, Cueva (Thomaz) e Junior Tavares; Luiz Araújo (Chávez) e Lucas Pratto (Éder Militão).
T.: Rogério Ceni

PALMEIRAS
Fernando Prass; Yerry Mina, Felipe Melo (Borja) e Juninho; Mayke, Jean, Tchê Tchê, Alejandro Guerra (Keno) e Michel Bastos; Willian (Róger Guedes) e Dudu.
T.: Cuca

Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Elio Nepomuceno de Andrade Júnior e Rafael da Silva Alves (ambos de RS)
Público/Renda: 33.288 pagantes/R$ 850. 581,00
Cartões Amarelos: Rodrigo Caio, Sidão, Jucilei e Thomaz (São Paulo); Mina (Palmeiras)
Gol: Pratto (SAO), aos 16 minutos do segundo tempo, e Luiz Araújo (SAO), aos 38 minutos do segundo tempo.

Fonte: FolhaPress