Saúde do Homem é tema de capacitação

0
48

Profissionais da saúde que atuam nos serviços da atenção básica em 14 municípios na região Norte do Estado participaram, nessa segunda-feira (21) e nesta terça-feira (22), de uma capacitação sobre a Saúde do Homem.

No primeiro dia de encontro, participaram das oficinas e discussões 35 profissionais de Nova Venécia, Boa Esperança, Vila Pavão, Barra de São Francisco, Água Doce do Norte e Ecoporanga.

Já nesta terça-feira, participaram da capacitação 30 profissionais de São Mateus, Pedro Canário, Conceição da Barra, Jaguaré, Pinheiros, Montanha, Mucurici e Ponto Belo.

O objetivo do encontro foi trabalhar a sensibilização para a implantação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, que tem cinco eixos prioritários, mas que neste momento foram discutidos dois desses eixos: acesso e acolhimento do homem na saúde da família; e paternidade e cuidado para fortalecer a Rede Cegonha, um programa do Ministério da Saúde que visa implementar uma rede de cuidados para assegurar às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção humanizada à gravidez.

A programação é voltada para os profissionais das equipes de Estratégia de Saúde da Família, com ênfase nos agentes comunitários de saúde para que esses trabalhem nos domicílios e territórios com a população masculina.

De acordo com a referência técnica da Saúde do Homem e Rede Cegonha, e técnica da Atenção Primária da Superintendência da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) da região Norte, Rita de Cássia Santos Costa Santa Ana, os eixos escolhidos para as discussões são fundamentais para incluir o homem dentro do ambiente de atenção à saúde.

“Geralmente o homem só se insere no ambiente da atenção à saúde quando fica doente, por isso escolhemos trabalhar com o eixo do acesso e acolhimento. Já o eixo da paternidade foi escolhido pela proximidade do evento com a data do Dia dos Pais, para incentivar a paternidade participativa e também a estratégia do pré-natal do parceiro, contextualizando a importância do envolvimento ativo dos homens durante a gestação, visando ao fortalecimento afetivo entre pai e filho desde a gestação”, explicou.

Ela destacou ainda que os facilitadores que participaram da capacitação vão replicar os conhecimentos adquiridos aos profissionais de sua área de atuação. “Nossa intenção é que, até o final da primeira quinzena de novembro, todos os profissionais de saúde da região Norte tenham recebido esse conhecimento e possam começar a desenvolver ações para atrair o homem para os serviços de saúde”, finalizou.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*