Seis pessoas detidas e três adolescentes são apreendidos na Operação Califórnia IV

1
1454

Mais uma operação policial desencadeada pelo Comando do 2º BPM, resultou na prisão de três homens e três mulheres e apreensão de três adolescentes infratores. A ação policial foi deflagrada na madrugada desta sexta-feira (02), por volta das 5h na cidade de São Gabriel.

De acordo com o Tenente-coronel Sebastião Aleixo Batista, Comandante do 2º BPM, a operação denominada Califórnia IV, foi deflagrada após levantamentos realizados pelos Agentes do Serviço de Inteligência do 2º BPM, em torno dos crimes de homicídios, posse/porte ilegal de armas de fogo e tráfico de drogas que vem ocorrendo principalmente no Bairro Aimorés.

Segundo o Comandante, foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça, que resultou na apreensão de drogas (crack e maconha), munições, materiais para o preparo e embalo de drogas, celulares, facas, além de dinheiro arrecado com o tráfico de drogas.

Os acusados e os materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de Plantão do município.

Participaram da operação cerca de 60 Policiais Militares, dentre eles: Militares da Força Tática, do Serviço de Inteligência, da Radiopatrulha e da Administração do 2º BPM, além de Militares da Companhia Especializada de Operações com Cães – CEOC, a qual foi essencial para o sucesso da operação, já que grande parte da droga foi encontrada pelos cães.

Segundo o Tenente-coronel Aleixo, a operação Califórnia IV obviamente é a sequência de ações sistêmica de Inteligência, que se concretizam quando findadas algumas etapas de um planejamento que visa à extinção de grupos criminosos que atuam na região, há um bom tempo disputando e consequentemente, vez ou outra se desdobrando em outros crimes, trazendo inquietação aos munícipes.

1 COMENTÁRIO

  1. Sobre os menores apreendidos será que não esta na hora de se fazer uma revisão no Estatuto do Menor,para nós, parece que os menores estão sendo usados como “Boi de Piranha”,isto é: estão sendo colocados na cabeça ou melhor na frente das organizações criminosas devido a impunidade determinada pelo Estatuto

Deixe uma resposta

*