Treinão da Rede Notícia traz diferencial entre inscritos

0
262
Zelindo José Targa, 79 anos 12 troféus, mais de 100 medalhas “Não tenho problema de saúde e não tomo nenhum remédio, a corrida é o meu bem estar”

O 1° Treinão da Rede Notícia é um movimento que está sendo proposto pela empresa, para ajudar a população a ter momentos saudáveis, através da caminhada e corrida de rua, que tem sido uma “febre” no País. Para provar que o esporte é democrático, onze inscritos estão sido citados nesta matéria, para mostrar que, para praticar esporte, não tem idade limite.

A aposentada Waldeciria Ziviani chegou aos 81 anos, e o que ela menos pensa na vida, é parar de se movimentar. Dona de dois troféus e quatro medalhas de participação, a corredora da Equipe Gameleira EcoSaúde tem muitos quilômetros acumulados na sola do tênis. “Comecei a frequentar as competições e sempre que posso, estou lá”, fala.

Francisca Soares Sélia, aos 79 anos, também acumula várias corridas e cinco medalhas. Integrante da EcoSaúde, caminha todos os dias na Praça Adélio Lubiana, fazendo cerca de 5 Km. “Já me perguntaram se não me sinto mal em meio a um monte de jovens, pelo contrário, me sinto bem demais, me tratam com muito carinho e respeito, fazem questão da minha presença”, relata.

Morador da zona rural de Nova Venécia, é nas estradas de Cristalino que o aposentado Zelindo José Targa treina. Aos 79 anos acumula 12 troféus e mais de 100 medalhas, em mais de 40 anos de prática da corrida. “Não tenho problema de saúde e não tomo nenhum remédio, a corrida é o meu bem estar. Treino uns 10km todos os dias. Falta patrocínio, queria ir nas corridas mais distantes, já fui nas Dez Milhas Garoto”, revela.

Professora aposentada, a Laudir Zaché, 75 anos, é outro exemplo a ser seguido. Sempre caminhou, mas começou a correr há dois anos, depois que entrou na equipe EcoSaúde. Com participação em doze corridas, já subiu ao pódio com sete troféus. “Fico feliz demais, não achei que um dia iria chegar ao pódio, mas me surpreendi”, diz.

Um dos percussores da corrida de rua em Nova Venécia, o médico Antonio Travassos Sarinho, 74 anos, é presença garantida no Treinão da Rede Notícia. Esteve por três vezes na mais famosa corrida do Brasil, a São Silvestre, também em dez edições das Dez Milhas Garoto, e em centenas provas pelo País. Sarinho coleciona mais de 150 medalhas e 30 troféus. “A corrida sempre foi minha paixão, treino porque gosto, me faz bem”, afirma.
Integrante da Associação de Corredores de Pinheiros (ACP), dona Rosilda Motta dos Santos, 71, já tem para contar história, 11 medalhas e cinco troféus, em mais de dois anos no percursos de rua. “Treino às 5h30 da manhã, as vezes à noite, o importante é ir, é participar, faço porque me sinto feliz”, descreve.

Participando de corrida em Foz do Iguaçu, na Meia Maratona das Cataratas, três vezes na Corrida da Pampulha (BH), cinco na São Silvestre e seis nas Dez Milhas Garoto, Walter Neres Rocha, aos 67 anos, é um dos orgulhos da ACP. Corredor desde 2007, a coleção do pinhenrense somam 152 medalhas e 51 troféus. “Foi uma das melhores coisas que fiz em minha vida, no esporte não faço amigos, são irmãos, é minha alegria”, fala.

O fotógrafo Manoel Cesário, 67, começou a correr por acaso. O médico o indicou a caminhada, mas ele resolveu acelerar o passo ao entrar para a EcoSaúde, e já tem mais de 20 medalhas e três troféus. “Essa turma é contagiante, eles colocam qualquer um para cima, ali a idade não importa e nem premiação. O que vale no grupo é estarmos juntos, alegres e treinando”, relata.

Fazendo o percurso caminhando, Josselem Maria Cassa Rodrigues, 66, enfrenta as pistas em prova pela terceira vez. “Comecei a caminhar com a EcoSaúde, por conta do sobrepeso e controle de diabetes. É recomendação médica a vida saudável”, fala.
Começando nos eventos de corrida pelo Treinão da Rede Notícia, a aposentada, Idália de Menezes Zaché, 65, vai fazer o percurso caminhando. “Vou ver como vai ser, estou animada”, comenta.

Treinão da Rede Notícia
25/03 (domingo), às 8h
Largada no Ginásio de Esportes
* Inscrições vão ser feitas no dia do evento, das 7h às 8h (cinco quilos de alimentos não perecíveis)


Rosilda Motta dos Santos, 71 anos
11 medalhas e cinco troféus
“Treino às 5h30 da manhã, às vezes a noite, o importante é ir, é participar, faço porque me sinto feliz”
Antonio Travassos Sarinho, 74 anos
150 medalhas e 30 troféus
“A corrida desta foto aconteceu em 1988 e eu fiquei em 3° lugar, percorrendo 12km”
Waldeciria Ziviani,
81 anos
Dois troféus e quatro medalhas
“Comecei a frequentar as competições e sempre que posso, estou lá”
Walter Neres Rocha, 67 anos
152 medalhas e 51 troféus
“Já estive em Foz do Iguaçu, na Meia Maratona das Cataratas, três vezes na Corrida da Pampulha (BH), cinco na São Silvestre e seis nas Dez Milhas Garoto”
Laudir Zaché, 75 anos
12 medalhas, 7 troféus
“Estou feliz demais, não achei que um dia iria chegar ao pódio, mas me surpreendi”
Francisca Soares Sélia, 79 anos
5 medalhas
“Já me perguntaram se não me sinto mal em meio a um monte de jovens, pelo contrário, me sinto bem demais”
Idália de Menezes Zaché, 65 anos
Primeira caminhada
“Vou ver como vai ser, estou animada e numa grande expectativa. Tenho certeza de que será um sucesso
Josselem Maria Cassa Rodrigues, 66 anos
Duas medalhas
“Comecei a caminhar com a EcoSaúde, por conta do sobrepeso e controle de diabetes”
Manoel Henrique Martins, 67 anos
Mais de 20 medalhas e
3 troféus
“A turma da EcoSaúde é contagiante, eles colocam qualquer um para cima, ali a idade não importa e nem premiação”

Superação tem nome: Penha

Para mostrar superação, a veneciana Penha Justiniano, 42 anos, nem de longe parece uma pessoa que utiliza a cadeira de rodas para se locomover. Ela é presença garantida no Treinão da Rede Notícia, e não é a primeira corrida que participa, já esteve em uma na cidade, e em outros passeios ciclísticos promovidos pela Bike Leite, que é a empresa patrocinadora, na assistência da sua bike.

Garantindo que está em boa forma, Penha faz 23km em 1h30, em sua handbike, com treinos diários no bairro Flora Park e na Academia Spartan, através do seu treinador Argedine Souza. Tanto a Spartan, quanto o treinador são parceiros da ciclista e oferecem o treinamento gratuito. Penha fazia natação, mas o apoio que tinha foi finalizado. Caso algum professor na área tenha interesse em treinar a atleta, entrar em contato com ela pelo telefone 99822-6822.

» Penha Justiniano
está inscrita para o Treinão da Rede Notícia
Compartilhar

Deixe uma resposta

*