Um veneciano no Senado Federal

0
1291

Fabiano Contarato foi eleito a senador, disputando pela primeira vez uma eleição. Tendo a aceitação expressiva dos capixabas, o delegado chega a Brasília com propostas que vão na mudança do Código Penal, de Trânsito, à crimes de femicídio

Fabiano Contarato, 52 anos, foi eleito pelo Espírito Santo com 1.1017.036 votos (31,15%), para ocupar uma cadeira, entre as 81 vagas no Senado Federal. Conhecido no Estado por ser um profissional extremamente competente, destemido e corajoso, Contarato chega ao Senado com as bandeiras de reformar os Códigos Penal e de Trânsito. Tendo como slogan de campanha “Para chegar e resolver”, Fabiano pretende, entre outras propostas, punição mais severa pra crimes de feminicídio e violência doméstica.

Nascido em Nova Venécia, Fabiano mudou para Vitória com os pais quando tinha cinco anos, sendo o caçula entre cinco irmãos. Filho de um motorista, Contarato faz questão de exaltar o orgulho pelo pai, e pela mãe, já falecida. Na família, o delegado sempre foi a grande referência de vida e esteio em todas as horas, e hoje é pai de um menino de quatro anos.

Formado em Direito, com pós- graduação em Direito Penal e Processo Penal e outra pós-graduação em Impactos da Violência na Escola, Contarato passou em primeiro lugar no concurso para delegado de polícia. Exerce a profissão há 26 anos e também é professor universitário há 20 anos.

Sem padrinho político, quando passou no concurso para delegado, Fabiano foi encaminhado para uma delegacia do interior. No primeiro dia de trabalho, bateu de frente com o prefeito da cidade. O chefe do Executivo queria que um inquérito contra um aliado político dele, fosse arquivado. A negativa por parte do delegado, levou a uma remoção de Contarato, no primeiro dia de trabalho. O mesmo aconteceu nas próximas cinco cidades para onde foi deslocado. De tanto discordar dos políticos, foi transferido para a delegacia de Costumes e Diversões, onde também ficou pouco tempo, por incomodar os poderosos. Foi novamente transferido, desta vez, para a delegacia de Meio Ambiente, onde logo na primeira semana, notificou o Porto de Vitória, que funcionava sem licença ambiental. De lá, ele foi transferido para a delegacia de Crimes de Trânsito, onde se solidarizou com a dor das famílias vítimas da impunidade no trânsito e fez a diferença no Estado.


Emoção da vitória

Agradeço a Deus e a população capixaba, que preferiu virar a página da velha política. Acredito que como eu, a população estava cansada dos mesmos, com os mesmos resultados. Eu sou autocritico comigo, como delegado de polícia e professor, sempre cobrei muito de mim. Agora o trabalho também é de muita responsabilidade, e uma responsabilidade muito grande. Tenho fé em Deus que não vou decepcionar a população capixaba. Quero representar, não somente o Espírito Santo, como todos os Estados do Brasil.


A eleição

A gente entra com esse propósito, o de vencer. A medida que a campanha foi prosseguindo, na rua senti o calor humano das pessoas, a receptividade, enxerguei que eu poderia chegar lá, Mas eu não esperava essa votação expressiva, as pesquisas um dia antes, davam empate técnico, praticamente entre os quatro primeiros candidatos.


Ataques durante a campanha

O candidato era eu, mas usaram meu filho para me atingir, é uma criança de quatro anos, isso me afetou muito, me deixou muito triste. Existem dois tipos de violência, que é a real, ou seja, a física, e tem a simbólica, que às vezes dói muito mais. Ainda estou juntando tudo isso, é um menino, uma criança indefesa, Estou tomando medidas jurídicas cabíveis ao fato.


Renovação política

Vejo de forma positiva, pois é a sociedade falando, que do jeito que está, não dá. Qualquer político quando vai falar no que pretende fazer, costuma falar em clichês, em direitos que já estão consagrados, pretendo fazer diferente


Propostas

Eu vou lutar por aquilo que está na Constituição, implementando medidas para que a União, Estados e Município cumpram seu papel real, Não quero me limitar em apenas conseguir emendas, mas também, quero dar condição para que o Município fortaleça sua própria autonomia, para aplicar naquilo que seja mais útil para a população. Percorri municípios do interior e vi a população se queixando do sumiço dos políticos após a eleição. Eu quero estar perto, principalmente no interior, quero ter dialogo com eles.


Agradecimento

Primeiramente a Deus. Depois agradeço a toda a minha equipe, principalmente as pessoas voluntárias, que eu nem conhecia e nunca tiveram contato comigo, mas mesmo assim, se colocaram à disposição para me apoiar, sem interesse algum, apenas pela renovação na política. Agradeço a minha família, que esteve ao meu lado, minha tia de quase 70 anos estava distribuindo santinho na rua. Recebi um vídeo em que meu irmão estava sozinho em um semáforo, com uma bandeira com meu nome, é muito gratificante. Enfim, agradeço a todos que me acolheram, e ao meu filho.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*