Veneciano será homenageado pela ONU e pela UNESCO na Coreia do Sul

0
2454

O veneciano Wemerson Nogueira, eleito professor Nota 10 e que disputou o prêmio de Melhor Professor do Mundo, em Dubai, viaja na próxima sexta-feira, dia 01, para a Coreia do Sul, a convite da ONU e da UNESCO, para ser reconhecido pelo projeto Filtrando as Lágrimas do Rio Doce, desenvolvido com seus alunos na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Antônio dos Santos Neves, em Boa Esperança. O evento “Fomento Internacional da Educação na Cidadania Global para moldar um futuro pacífico e sustentável”, acontece na próxima segunda-feira, dia 04.

Na Coreia, Wemerson afirmou que receberá uma placa das Organizações, mas não soube confirmar se haverá alguma premiação financeira. “Eu não sei ainda como funciona esse reconhecimento. Sei que vou receber uma placa entregue pela ONU e pela UNESCO, mas se terá alguma compensação financeira, eu não sei responder. Porém, o reconhecimento do Estado do Espírito Santo, da escola de Boa Esperança e da Educação brasileira é muito mais importante do que qualquer espécie monetária, afinal o dinheiro acaba, mas o reconhecimento permanecerá para sempre”, afirmou.

Segundo ele, a indicação foi surpreendente. “Confesso que fui pego de surpresa. Eu não imaginava que quando abrisse meu e-mail, teria na minha caixa de entrada um convite da ONU e da UNESCO. No momento até ignorei e comentei com um amigo: “olha, estou sendo convidado para ir a Coreia do Sul para alguma coisa”. Ele me questionou se eu tinha me inscrito para outro prêmio internacional. Eu disse que não. Foi então que no dia seguinte, chegou outro e-mail da coordenação do evento com uma carta ofício, onde trazia o convite para receber um reconhecimento internacional das Nações Unidas. Eu abri a carta e comecei a chorar, porque viver tanta coisa como eu vivi na educação, enfrentar tantas barreiras que estou enfrentando, e ainda assim Deus me conceder essa oportunidade de continuar mostrando meu trabalho, os nossos projetos para o mundo. Isso me deixou muito orgulhoso. Estamos vivendo um momento difícil neste país e elevar o nome do Brasil e do Espírito Santo para o mundo é mostrar que temos grandes competências e ações inovadoras que serviram de exemplo para todos”, disse.

Sobre o procedimento administrativo aberto contra ele pela Sedu, Wemerson ressaltou o trabalho da Secretaria e reafirmou sua inocência. “Bom, primeiramente quero dizer que tudo na vida acontece para nos fortalecer ou serve de experiência para o nosso crescimento. O meu caso na Sedu está em perfeito encaminhamento. Eles cumpriram com o dever deles de apurar a situação e eu concordo plenamente com isso, sim. Dizer que eu sabia, infelizmente não pode dizer, pois realmente eu não sabia desse fato comigo. Porém, desde quando iniciou esse procedimento administrativo, eu, juntamente com os meus advogados, cuidei de reunir o máximo de provas e testemunhas possíveis para cuidar com cautela dessa situação. A Sedu tem uma corregedoria competente, técnicos capacitados para apurar todo e qualquer procedimento administrativo da melhor forma possível, e tenho certeza que eles farão isso. O meu procedimento não foi o primeiro e nem será o último a ser apurado, mais com certeza tudo será esclarecido em breve. O importante é eu, como professor, continuar desenvolvendo o meu trabalho com escolas, alunos e professores, para que um dia, possamos ter uma educação de qualidade para todos”, finalizou.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*