Wemerson Nogueira diz que vai lutar por mais investimentos do Governo Federal em Nova Venécia

0
73

Dando sequência à sua série de entrevistas com os candidatos de Nova Venécia e região, A Notícia traz, hoje, uma matéria com o Wemerson Nogueira, que pleiteia uma vaga à Câmara Federal pela Rede Sustentabilidade.

O jovem candidato de 27 anos falou sobre a motivação para a disputa, educação, saúde, segurança, geração de empregos e renda e relação com o município, caso eleito. Confira:


Motivação

“Depois que eu me tornei uma pessoa bastante conhecida na minha cidade, eu percebi o quanto um jovem pode fazer a diferença na política deste País. Se na educação, eu pude, junto com meus alunos, fazer algo diferente para melhorar o sistema de ensino de escolas públicas que enfrentam tantas situações precárias, o que eu, então, poderia fazer na política, com recursos, ainda mais, sendo candidato a um cargo federal, que onde temos toda a movimentação financeira do nosso País? Eu sempre fui muito militante, fazendo parte de outros partidos. Sempre gostei da política, mas nunca me envolvi. Depois que eu fui para Vitória e tive a oportunidade de trabalhar na gestão da Serra, o prefeito Audifax Barcelos, me fez um convite, perguntando se eu teria coragem de ir para a Rede Sustentabilidade e ser o candidato a deputado federal do partido, representando Nova Venécia e região. Naquele momento, eu achei que fosse só um convite superficial, mas fui me aprofundando, entendendo, conhecendo e pesquisando, e vi o quanto eu poderia contribuir realmente para a minha cidade. A primeira coisa que eu analisei foi que Nova Venécia teve seu último deputado federal entre 1995 e 1999, que foi Adelson Salvador. Naquela época, a cidade inteira se uniu, abraçou a campanha dele e o elegeu. Desde lá, só tivemos um candidato em 2006 e ele não foi eleito. Ou seja, são mais de 20 anos que a nossa cidade não tem um candidato eleito a deputado federal. Agora, talvez, é a oportunidade. Hoje, o segundo maior colégio eleitoral da região noroeste está em Nova Venécia e temos condições suficientes de fazer um deputado federal tranquilamente, se ela quiser, porque hoje, dependendo da coligação, com 35 mil votos, você elege um deputado federal. Se eu sou o único jovem candidato a deputado federal por Nova Venécia e a cidade abraçando a minha campanha, me dando um voto de confiança, com certeza poderei ser o representante do nosso município. Nova Venécia é uma cidade que está no centro norte do Estado e estamos esquecidos pelo poder público. O Governo Federal não investe em obras no nosso município. É muito pouco. Esse descaso com a nossa cidade me entristece, como eleitor e, principalmente, como jovem militante da política, e é por isso, vendo todo esse cenário político com corrupção, políticos que só estão roubando, pedidos de renovação da sociedade e de gente nova, que eu tomei a coragem e a ousadia de colocar meu nome e disputar uma vaga eletiva no congresso nacional, porque é lá que estão os recursos. Um deputado federal tem R$ 15 milhões de emendas parlamentares por ano, individual, para ele distribuir para o seu Estado. Quando você vai no Portal da Transparência e olha a distribuição desses R$ 15 milhões de emendas, nem 10% é aplicado em Nova Venécia, ou seja, é muito preocupante. O problema, é que a sociedade não tem acesso às informações do Governo Federal, mas eu, antes de lançar meu nome, fiz todo um levantamento para, de fato, vir disputar essa eleição e mostrar que eu sou jovem, novo, tenho coragem, ousadia e que, junto com a minha cidade, eu posso ser, sim, o deputado federal de Nova Venécia”.


Educação

“Quando eu olho para a educação, eu olho todo o meu contexto histórico anterior, porque eu fui professor. Eu sei a dificuldade que um professor tem de trabalhar dentro de uma escola pública. Se tratando de aluno de escola pública, que não tem investimento do Governo Federal, porque é muito pouco o que se investe, me chama muito querer dar a atenção para este segmento, porque foi ele que me ajudou a me tornar o que eu sou e a ser conhecido na minha cidade. Eu sou jovem e podia ter entrado no mundo das drogas e da violência, mas não, com a educação, com a minha dedicação e com os meus esforços, estudando e me dedicando, eu sabia que eu podia construir na minha vida, algo melhor. Não só na minha, porque a partir do momento que me tornei professor, eu também quis construir na vida de outras crianças. Se eu for eleito deputado federal, parte das minhas emendas parlamentares individuais, eu vou destinar para investir na informação, na tecnologia dentro das nossas escolas públicas, reformar as nossas escolas, construir creches, porque nossos pais precisa que seus filhos tenham um local onde eles possam ficar e ter uma educação formal, para que eles possam trabalhar e sustentar sua família. Vou dar condições do professor ser valorizado, vou lutar para que os municípios e o Estado cumpram o piso salarial nacional, vou dar suporte e investir em materiais didáticos e vou trazer investimentos para que os nossos alunos do ensino médio tenham, além da grade curricular do ensino, grades de ensino de curso técnico e profissionalizante. Nas nossas faculdades e universidades, eu vou voltar com o programa Ciências sem Fronteiras, além de outros programas. Quero muito trazer para Nova Venécia uma parceria com as instituições privadas para que se crie uma política pública para que nossas universidades privadas possam ofertar bolsas de estudos”.


Segurança pública

“A primeira coisa que irei fazer é lutar para que Nova Venécia seja o primeiro município da região a ter, pelo menos, 50% da cidade e do interior com um sistema de videomonitoramento de alto giro e com boa resolução, para que da base, no 2º Batalhão, em parceria com a Polícia Militar, tenha esse sistema. Eu fui diretor de Segurança Pública da Serra e coordenei toda ação da Guarda Municipal Civil com um sistema operacional de videomonitoramento e em seis meses, conseguimos reduzir em 17% o índice de furtos e roubos. Nosso efetivo policial é muito pequeno, então, se o Estado não contrata, que se faça esse investimento. Quero muito, também, trabalhar a valorização da delegacia da mulher e vou repassar recursos para que o município apoie essa causa e a nossa delegada tenha condições de implementar políticas públicas aqui dentro. Temos um índice muito alto de mulheres violentadas”.


Geração de empregos

“O mais importante é trabalhar a concentração de indústrias para gerar emprego e renda. Nova Venécia, hoje, é um dos municípios da região Norte que tem mais de 40% da população desempregada e a maioria, são jovens. A primeira coisa que irei fazer, não é trazer empresas grandes, mas sim, trazer investimentos para terminar as obras que já foram iniciadas. E como deputado federal, vou ter reuniões com empresários do setor de confecção para que eles invistam em Nova Venécia e nos transformem no segundo maior polo da região, gerando até cinco mil empregos diretos”.


Saúde

“É obrigatório o deputado federal aplicar 50% das suas emendas na saúde e a primeira coisa que quero fazer é pegar a Rede Cuidar e ampliar, para que possamos ter uma unidade regional de atendimento à saúde hospitalar. O Hospital São Marcos, sozinho, não dá conta, e nós precisamos ter uma unidade que tenha UTI, UTIN, maternidade e mais especialidades”.


Relação com o município

“Eu tenho um carinho muito grande pela gestão municipal. Na Câmara, eu tenho um carinho muito grande pelos vereadores. Recentemente, eu apresentei um projeto voluntário para o Ministério do Esporte e Nova Venécia vai ser o único município do Estado a receber um recurso de R$ 215 mil. Eu entrei em contato com o vereador e presidente da Câmara, Antonio Emílio, propus apresentar o projeto com a ajuda dele como representante do Legislativo e ele me abraçou, assim como o prefeito. Se eu for eleito, o meu carinho com os parlamentares de Nova Venécia vai ser muito positivo e produtivo, porque eles vão abraçar o melhor para Nova Venécia”.


Considerações finais

“Eu quero dizer que tenho um orgulho muito de ter a oportunidade de poder representar Nova Venécia no Congresso Nacional. Muitos aqui me conhecem como Professor Nota 10 e desde lá, a cidade ficou conhecida em todo mundo. Essa cidade se sentiu orgulhosa. Depois, eu tive que me cuidar e me atentar para fazer algo de melhor para a minha cidade. Eu não podia fazer muita coisa, mas eu nunca parei com meus projetos. Eu acho que é isso que me fazer ser uma pessoa diferente, ter esse olhar diferenciado, ser do povo, porque eu acredito que ele está comigo. Eu sempre fiz questão de exaltar Nova Venécia. No último ano, eu passei a vivenciar um momento triste e que, talvez, minha cidade também se entristeceu comigo, que foi o caso do diploma, mas eu quero pedir: não faça nenhuma crítica não. Vem conversar comigo, me chama nas redes sociais, perguntar o que aconteceu, deixa eu explicar para você. Me deem a oportunidade de provar para vocês que eu fui vítima de uma situação e que juntos, independentemente de qualquer coisa, a gente mudar o cenário político desse País”.

Compartilhar

Deixe uma resposta

*